CONTAGEM REGRESSIVA

"... sabemos que a arte de nosso tempo, ela própria, no que tem de mais ousado, se coloca no horizonte do precário, desprezando o conforto das formas fixas e a tutela sereníssima do eterno." (Haroldo de Campos, na introdução do livro Pequena Estética, de Max Bense)


CUMPLICIDADE

sexta-feira, 17 de março de 2017

Caelis Nostrum


Um comentário:

Sylvio de Alencar. disse...

Venho aqui de vez em quando, saborear o seu trabalho.
Vou lendo todos despacito, atento, como que bebendo sua poesia e criatividade.
Assim, fico sabendo um pouco de você.
Uma hora irei à Caieiras, revê-lo.