CONTAGEM REGRESSIVA

"... sabemos que a arte de nosso tempo, ela própria, no que tem de mais ousado, se coloca no horizonte do precário, desprezando o conforto das formas fixas e a tutela sereníssima do eterno." (Haroldo de Campos, na introdução do livro Pequena Estética, de Max Bense)


CUMPLICIDADE

sexta-feira, 4 de novembro de 2016

BRANCO


2 comentários:

Rodrigo M. Freire disse...

já cliquei que não sou um robô. agora é dizer: isso é massa, hein, brother!

RUBENS GUILHERME PESENTI disse...

Essa história de dizer que não sou um robô é muito desrespeito com as pobres máquinas e sua inteligência artificial... rs rs...
Legal que tenha gostado.