CONTAGEM REGRESSIVA

"... sabemos que a arte de nosso tempo, ela própria, no que tem de mais ousado, se coloca no horizonte do precário, desprezando o conforto das formas fixas e a tutela sereníssima do eterno." (Haroldo de Campos, na introdução do livro Pequena Estética, de Max Bense)


CUMPLICIDADE

sábado, 27 de julho de 2013

HAVER




3 comentários:

myra disse...

nao entendo como nao tem comentarios!!!! eu gosto imenso...e de tudo!
abracos

RUBENS GUILHERME PESENTI disse...

Myra, o seu comentário me basta. Você é uma das pessoas de quem mais gosto e admiro nesse mundo virtual. Embora não nos conheçamos ao vivo, te sinto muito mais presente que um bando de babacas com falsos elogios. Um grande beijo e um forte abraço.

Cosmunicando disse...

adoro a sonoridade disso, as separações contendo mais de um significado... muito foda.