CONTAGEM REGRESSIVA

"... sabemos que a arte de nosso tempo, ela própria, no que tem de mais ousado, se coloca no horizonte do precário, desprezando o conforto das formas fixas e a tutela sereníssima do eterno." (Haroldo de Campos, na introdução do livro Pequena Estética, de Max Bense)


CUMPLICIDADE

terça-feira, 3 de janeiro de 2012

EM VOCÊ




Um comentário:

Adriana Karnal disse...

legal essa sequencia de poemas que me chegaram aqui...se eu nao te conhecesse diria que falavas da saga crepúsculo, hahhahaha ( brincadeira, obóvio)