CONTAGEM REGRESSIVA

"... sabemos que a arte de nosso tempo, ela própria, no que tem de mais ousado, se coloca no horizonte do precário, desprezando o conforto das formas fixas e a tutela sereníssima do eterno." (Haroldo de Campos, na introdução do livro Pequena Estética, de Max Bense)


CUMPLICIDADE

segunda-feira, 18 de abril de 2011

BRASIL




Um comentário:

MIRZE disse...

Rubens!

Há tanto tempo não leio essa palavra: d'antanho. Tempos d'antanho, livros d'antanho;

Adorei!

Beijos poeta!

Mirze