CONTAGEM REGRESSIVA

"... sabemos que a arte de nosso tempo, ela própria, no que tem de mais ousado, se coloca no horizonte do precário, desprezando o conforto das formas fixas e a tutela sereníssima do eterno." (Haroldo de Campos, na introdução do livro Pequena Estética, de Max Bense)


CUMPLICIDADE

segunda-feira, 6 de abril de 2009

RESGATE




3 comentários:

Mirse disse...

Rubns do céu! Esse "RESGATE" está o máximo!
"Um riso simples ainda sem ser riso brota ainda que impossível do riso improvável".

Riquíssimos, arte e poesia.

Beijos

Mirse

Cosmunicando disse...

de orelha a orelha, um riso refém do poema =)

RUBENS GUILHERME PESENTI disse...

mê e mirze vamos nos rir todos.
beijos carinhosos e risonhos pra vocês