CONTAGEM REGRESSIVA

"... sabemos que a arte de nosso tempo, ela própria, no que tem de mais ousado, se coloca no horizonte do precário, desprezando o conforto das formas fixas e a tutela sereníssima do eterno." (Haroldo de Campos, na introdução do livro Pequena Estética, de Max Bense)


CUMPLICIDADE

quinta-feira, 12 de março de 2009

VERSO




14 comentários:

Moacy Cirne disse...

Ótimo. De verdade.

RUBENS GUILHERME PESENTI disse...

obrigado, moacy. de verdade.
abraços.

Mirse disse...

BELEZA DE TRABALHO ESSE SEU, Rubens!
SO
SOMOS
VERSOS
AINDA

lINDÍSSIMO!

Abraços

Mirze

RUBENS GUILHERME PESENTI disse...

oi, mirze, obrigado pelos elogios e comentário. bela leitura!
abraços carinhosos.

disse...

e a soma
do que
somos
in
versos
multiplica


beijão ru!

(merenice, 'em trânsito'... rsrs)

RUBENS GUILHERME PESENTI disse...

perfeito, mê (mercedes, mercedita, merenice em trânsito e cambuquira em engarrafamento.. rs rs rs)

beijão, mê (e adendos)

fernando cisco zappa disse...

ainda
aprendo
e
no quando do momento

verto-te
em verso

meirmão!

Adriana disse...

o in-verso, dentro do verso, e fora dele, quem és? gostei de tua poesia!

Compulsão Diária disse...

Na sede das pedras, cedo deveria ter descoberto este segredo.
Fabuloso este blog. Como sertão. Como ser tão belo?

RUBENS GUILHERME PESENTI disse...

zappreendemo-nos em versos, reversose inversos.

abração mano.

RUBENS GUILHERME PESENTI disse...

obrigado, adriana.
beijos.

RUBENS GUILHERME PESENTI disse...

compulsão diária, pulse sempre.
beijo carinhoso.

Rodrigo M. Freire disse...

vim por acaso.
compensou!

RUBENS GUILHERME PESENTI disse...

venha por acaso, ao acaso, no ocaso... caso não venha, ainda assim esperarei.
abração, rodrigo