CONTAGEM REGRESSIVA

"... sabemos que a arte de nosso tempo, ela própria, no que tem de mais ousado, se coloca no horizonte do precário, desprezando o conforto das formas fixas e a tutela sereníssima do eterno." (Haroldo de Campos, na introdução do livro Pequena Estética, de Max Bense)


CUMPLICIDADE

terça-feira, 3 de março de 2009

MONUMENTO



6 comentários:

Cosmunicando disse...

convexo/côncavo
duplo reflexo
que se faz mono
em um momento
(monumento?)
chove corpoema
in vento
fora e dentro

fernando cisco zappa disse...

e uma espécie
de
torpor
me toma
o corpo
e
fica...

evoé, pelo petisco!

nina rizzi disse...

molhada de sal
e (m)águas.

hoje chove
na cidade-solar

já é março-no-lento...

inda bem que ao menos
poesia...

Ariane Rodrigues disse...

Que coisa! Linda!

Mirse disse...

Impressionante, Rubens! A cada dia voce se supera! é pura magia e poesia!

Lindíssimo!

Abraços

Mirze

Adrian Dorado disse...

Muy bien lo visual, o sonoro y la idea
Abrazos