CONTAGEM REGRESSIVA

"... sabemos que a arte de nosso tempo, ela própria, no que tem de mais ousado, se coloca no horizonte do precário, desprezando o conforto das formas fixas e a tutela sereníssima do eterno." (Haroldo de Campos, na introdução do livro Pequena Estética, de Max Bense)


CUMPLICIDADE

quarta-feira, 11 de março de 2009

AHHHHHHHHHHHH...




10 comentários:

Maíra disse...

Em emergências
sem qualquer rito
eu grito:
PAAAAAAAAAAAAAAAAI

RUBENS GUILHERME PESENTI disse...

rs rs rs rs rs rs... boa, filha! muito boa!!!
apesar de tudo, acho que sou um pai bem bacana... rs rs rs rs... você é a prova viva.

beijão, filha.

Carmem Salazar disse...

lindo comentário, Maira!

Jac. disse...

Junto meu grito ao seu!

Muito bom!

Meu carinho.

RUBENS GUILHERME PESENTI disse...

oi, jac., nossos carinhos.

disse...

dá-lhe Má! rsrsrsrs

RUBENS GUILHERME PESENTI disse...

mê, esperava um kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

beijão.

Maíra disse...

É que a gente cresce, mas não perde o instinto...
beijos pra todo mundo

Anita Mendes disse...

o seu poetrix tem um estilo Leminski . muito bom!
saludos pra ti. Anita

RUBENS GUILHERME PESENTI disse...

algumas pessoas falam dessa semelhança... pra mim é muito bom... rs rs rs
beijo, anita.