CONTAGEM REGRESSIVA

"... sabemos que a arte de nosso tempo, ela própria, no que tem de mais ousado, se coloca no horizonte do precário, desprezando o conforto das formas fixas e a tutela sereníssima do eterno." (Haroldo de Campos, na introdução do livro Pequena Estética, de Max Bense)


CUMPLICIDADE

quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

POEMA DE AMOR

11 comentários:

Cosmunicando disse...

ah, muito fofo esse casal que eu adoro!
beijão pros dois

RUBENS GUILHERME PESENTI disse...

um vero beijo do casal pra nossa cumadi.

Vera disse...

Preciso dizer que adorei?
AMO VOCÊ!!!
BEIJOS.

RUBENS GUILHERME PESENTI disse...

oi, meu amor... era uma surpresa... rs rs rs...
muitos beijos

innername disse...

bonita pic. Um haver poema quase vera haver mulher

RUBENS GUILHERME PESENTI disse...

oi, nina... haver a ver.
beijo

Rodrigo M. Freire disse...

belo jogo
a poesia
a vera

rua do mundo disse...

oieee
pode deixar que entendi o que vc me deixou, apenas time for me
beijos querido

nina rizzi disse...

uau, que lindos :)

tá bem, cedo
: no fim a beleza
é sim,
e também
arte-que-dura

rua do mundo disse...

olá, rubens

quando puder vá no 404, tem um selinho pra vc

http://404notfound-photos.blogspot.com/

bjs

líria porto disse...

obrigada por me permitir presenciar tal delicadeza...
líria porto