CONTAGEM REGRESSIVA

"... sabemos que a arte de nosso tempo, ela própria, no que tem de mais ousado, se coloca no horizonte do precário, desprezando o conforto das formas fixas e a tutela sereníssima do eterno." (Haroldo de Campos, na introdução do livro Pequena Estética, de Max Bense)


CUMPLICIDADE

quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

INVEN TAR E QUAR



8 comentários:

Cosmunicando disse...

eisquerugeopoetantoinsurgentestemunha...

bela volta, ru!
beijões

RUBENS GUILHERME PESENTI disse...

oBRigadO, mÊ

kisses, beijos y besos

Mirse disse...

URGE QUE SURGE E EIS QUE INSURGE!

Que Beleza, Rubens!

Parabéns!

Um grande abraço,

Mirse

fernando disse...

snebur! snebur!

o gen que urge

urge aqui
temos peito
e aberto
que não mija no calcanhar
nem aborta a urgência
do gesto...

cara, cada vez
é uma nova vez!

abraselva!

Moacy Cirne disse...

Pô, cara, você está de volta. E em grande estilo. Que bom! Vou adiconá-lo, agora mesmo, á feira de Blogues do balaio. Um abraço

RUBENS GUILHERME PESENTI disse...

mirse, temos a urgência da insurgência. se faz urgente ser/ter gente.
grande abraço.

RUBENS GUILHERME PESENTI disse...

fernando,
o grande
cisco
de gen
te
no olho
do mundo
esse é o
nosso
gesto,
cumpadi

abrasalvos.

RUBENS GUILHERME PESENTI disse...

moacy, o cisne que nos abre o lago da beleza e liberdade.
abraços, meu chapa.